Curso de Língua Gestual Portuguesa – Dá voz ao utente surdo

Inicio  »  Notícias APD  »

Curso de Língua Gestual Portuguesa – Dá voz ao utente surdo

Partilha esta notícia

Facebook
LinkedIn
Twitter
WhatsApp
Email

Curso de Língua Gestual Portuguesa – Dá voz ao utente surdo

A LisbonPH é uma entidade formadora com uma vertente de Responsabilidade Social e Sustentabilidade fortemente enraizada na sua cultura corporativa, havendo uma falta de formação dos Profissionais de Saúde em Língua Gestual Portuguesa, vem por este meio apresentar um curso e-Learning ”Língua Gestual Portuguesa: Dar Voz ao Utente Surdo”.

O curso e-Learning tem um valor de inscrição simbólico que reverte a favor da causa solidária ainda por definir.

Qualquer pessoa pode realizar o curso da LisbonPH: Língua Gestual Portuguesa: Dá voz ao utente surdo, é realizado online, na plataforma da LisbonPH, podendo os seus participantes aceder a partir de onde lhes for mais conveniente.

O curso possui 3 módulos (“Entender a Realidade do Utente Surdo”; “Como comunicar através da Língua Gestual Portuguesa”, “Aconselhamento e Dispensa do Utente Surdo”) e tem a duração de 15 horas.  No final de cada módulo existe um teste de forma a consolidar conhecimentos e de forma a preparar para um teste de avaliação final efetuado no final dos 3 módulos.

A classificação obtida no teste de avaliação final, terá de ser acima de 50% para obter aprovação no curso e o seu respectivo certificado.

Neste âmbito, a LisbonPH traz até si o curso e-Learning “Língua Gestual Portuguesa: Dar Voz ao Utente Surdo”, através do qual pode aprender mais sobre as particularidades desta língua e como comunicar com esta comunidade em contexto de saúde. 


Inscrições através do link: https://bit.ly/2VfvvsQ

 

O curso estará disponível até Setembro de 2021.

Notícias Relacionadas

Novo aviso PIH – PRR

Foi publicado novo aviso para o Programa de Intervenção em Habitações, que visa melhorar as acessibilidades em habitações para pessoas com deficiência e/ou incapacidade permanente, em todo o território de Portugal continental, com o objetivo de apoiar intervenções em, pelo menos, 1.000 habitações. As candidaturas decorrem até 31 de maio. Mais informações: https://www.inr.pt/pih-n.-7/-c03-i02/2024

Skip to content