À semelhança do ano passado, a Associação CVI - Centro de Vida Independente, convida à participação na Marcha pela Vida Independente, a decorrer no dia 5 de Maio, pelas 15h, onde comemorará o dia Europeu da Vida Independente saindo à rua, todos juntos, para mostrar o orgulho pela diversidade humana e também para reivindicar os direitos descritos na Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência subscritos integralmente por Portugal mas ainda não cumpridos.

A marcha irá decorrer em simultâneo nos seguintes locais:
- Lisboa – Avenida da Liberdade (junto ao Tivoli);
- Vila Real – Avenida 5 de Outubro (Jardim da Estação);
- Porto – Praça D. João I.

Exigem ao Governo a elaboração de uma estratégia para a deficiência, num processo amplamente participado que cumpra o princípio de “Nada sobre nós sem Nós”, que corresponda à materialização dos princípios constantes da Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, nomeadamente:

- o direito à escolha pela Vida Independente;
- que os serviços de assistência pessoal sejam financiados pelo Orçamento do Estado de forma definitiva e não enquanto Projetos-Piloto;
- rendimentos suficientes para viver autonomamente, independentemente do agregado familiar;
- acessibilidade nos transportes públicos;
- direito à livre de circulação nas ruas e todos os espaços de uso público;
- direito a habitação de promoção pública acessível e financiamento para adaptação dos fogos inacessíveis existentes;
- reforço do financiamento e simplificação (mais e melhor eficácia) do Sistema de Atribuição de Produtos de Apoio;
- ensino verdadeiramente inclusivo que forme jovens com diversidade funcional para entrada no mercado de trabalho;
- formação profissional inclusiva;
- cumprimento das quotas de acesso ao emprego;
- acesso à Cultura, sem restrições;
- acesso a nível físico, de comunicação e informação a todos os serviços de Saúde;
- acesso informado e confidencial a todas as mesas de voto em qualquer ponto do país;
- o reconhecimento do Código Braille aplicado à Língua Portuguesa e o aumento de publicações disponíveis;
- o reconhecimento, defesa e ensino da Língua Gestual Portuguesa;
- respeito e devida aplicação das leis nacionais e internacionais de não discriminação e de combate à violência sobre as pessoas com diversidade funcional.

Porque  o direito e a oportunidade de escolha de como viver, onde e com quem é um direito básico e inalienável de qualquer cidadão, convocam todas as pessoas com diversidade funcional a juntarem-se à marcha. Convidam igualmente todas as pessoas interessadas em defender Direitos Humanos e que queiram prestar o seu apoio à existência de vida independente para todos em Portugal.

Marchar pelo direito à Vida Independente, a uma vida digna, pelo reconhecimento do nosso empoderamento, pelo respeito das nossas decisões e pela nossa liberdade!


As informações sobre o evento estão também disponíveis no site: http://vidaindependente.org/2019/04/17/ii-marcha-pela-vida-independente-5-maio-2019/
e no facebook: https://www.facebook.com/events/346731515952036 

 

2ª Marcha pela Vida Independente | Vila Real | Porto | Lisboa - 5 de maio Dia Europeu da Vida Independente - 15h

 

 

 

 

 

RGPD - Regulamento Geral de Proteção de Dados

 

De acordo com o Regulamento Geral de Proteção de Dados, os dados recebidos através das páginas web, serão processados informaticamente e a sua utilização destina-se exclusivamente para uso interno para responder às questões e formalizar diligências junto das entidades responsáveis. O utilizador deve ter conhecimento de que os dados inscritos irão circular numa rede aberta até ao seu registo na Base de Dados, podendo ser intercetados por terceiros. Aos utilizadores é garantido o acesso aos dados para eventual correção ou eliminação. 

A Associação Portuguesa de Deficientes não fornecerá os dados pessoais a entidades terceiras, e só em situações de necessidade de identificação para resolução das suas questões, haverá uma comunicação prévia solicitando a sua autorização para fornecer os seus dados a entidades terceiras, nomeadamente Câmaras, Hospitais, e Instituições Públicas, pelo que, a sua utilização pressupõe o conhecimento e aceitação destas condições.

 

Poderá consultar mais informações sobre o Regulamento (UE) 2016/679 do Parlamento Europeu e do Conselho de 27 de abril de 2016 e a sua aplicação em https://www.cnpd.pt/bin/rgpd/rgpd.htm 

 

Saiba mais sobre a nossa política de privacidade aqui.