Desfile de 25 de Abril de 2017

 

Estão abertas inscrições para o Projeto "Filarmónica Enarmonia" promovido pela Associação Bengala Mágica e apoiado pela Fundação Calouste Gulbenkian através da iniciativa PARTIS – Práticas Artísticas para a Inclusão Social. 

O projeto, que já decorre desde setembro de 2019, oferece  aulas gratuitas de Instrumentos (de sopro e percussão), Teoria e Formação MusicalTreino Auditivo Memorização e Musicografia Braille, a alunos cegos, com baixa visão e normovisuais visando  possibilitar e fomentar a prática de conjunto através da constituição de uma banda filarmónica: “Filarmónica Enarmonia”. 

As aulas  terão início no dia 1 de outubro (sábado), com regularidade semanal e destinam-se a crianças a partir dos 8 anos,  a jovens e  a adultos. As aulas irão decorrer na Academia de São Domingos de Benfica  em Lisboa (Quinta da Alfarrobeira – Rua António Saúde, N.º 11 a 13, 1500-048 Lisboa) aos sábados durante a tarde. 

Para inscrição neste projeto basta clicar no link:  https://forms.gle/X8Aq9jaSXkb753ui8  (posteriormente será contactado para recolha de mais informações). 

No dia 24 de setembro, entre as 14h e as 18h  iremos realizar uma aula aberta experimental e apresentação do projeto a quem ainda não o conhece. Esta aula decorrerá na sede da Associação (São Domingos de Benfica). Devido às exigências impostas pela Covid-19 teremos que ter algumas precauções pelo que a participação nesta aula exige uma inscrição prévia com marcação de horário (ligar para 965022483 para efetuar a marcação de aula).

A Associação Bengala Mágica está disponível para realizar aulas abertas em escolas ou outras instituições:

 

Para mais informações contactar:

BENGALA MÁGICA - ASSOCIAÇÃO DE PAIS, AMIGOS E FAMILIARES DE CRIANÇAS, JOVENS E ADULTOS CEGOS E COM BAIXA VISÃO
Casa da Cidadania, Estrada de Benfica, 417A
1500-078 Lisboa

 

 

 

 

 

RGPD - Regulamento Geral de Proteção de Dados

 

De acordo com o Regulamento Geral de Proteção de Dados, os dados recebidos através das páginas web, serão processados informaticamente e a sua utilização destina-se exclusivamente para uso interno para responder às questões e formalizar diligências junto das entidades responsáveis. O utilizador deve ter conhecimento de que os dados inscritos irão circular numa rede aberta até ao seu registo na Base de Dados, podendo ser intercetados por terceiros. Aos utilizadores é garantido o acesso aos dados para eventual correção ou eliminação. 

A Associação Portuguesa de Deficientes não fornecerá os dados pessoais a entidades terceiras, e só em situações de necessidade de identificação para resolução das suas questões, haverá uma comunicação prévia solicitando a sua autorização para fornecer os seus dados a entidades terceiras, nomeadamente Câmaras, Hospitais, e Instituições Públicas, pelo que, a sua utilização pressupõe o conhecimento e aceitação destas condições.

 

Poderá consultar mais informações sobre o Regulamento (UE) 2016/679 do Parlamento Europeu e do Conselho de 27 de abril de 2016 e a sua aplicação em https://www.cnpd.pt/bin/rgpd/rgpd.htm 

 

Saiba mais sobre a nossa política de privacidade aqui.